Rodada foi realizada pela Bossanova Investimentos e Elife Participações

A Carefy, uma healthtech de gestão de internações, compartilhou com exclusividade a PEGN que recebeu um novo aporte, no valor de R$ 1,7 milhão. A rodada foi realizada pelas investidoras Bossanova Investimentos e Elife Participações. Segundo a startup, o dinheiro será usado para contratação de equipe e desenvolvimento de tecnologia.

Fundada em 2017, a Carefy é responsável por desenvolver um aplicativo que monitora internações, sendo capaz de acompanhar a evolução clínica dos pacientes e passar relatórios com dados para equipes médicas e de auditores de convênios médicos em tempo real. Desde sua fundação, já monitorou mais de 210 mil internações em mais de 620 hospitais.

“Sabemos do nosso potencial dentro do mercado de saúde e estamos comemorando este momento, pois criamos a Carefy para melhorar a qualidade do atendimento aos pacientes de forma transparente, permitindo que as operadoras otimizem processos e gastos desnecessários, ou seja, apostamos em uma solução completa”, disse em nota Marcelo Santos, CEO da Carefy.

Segundo dados do Distrito Healthtech Report 2020, as healthtechs estão crescendo. O relatório mostra que o país tem 542 startups, contra 248 que existiam em 2018. Desde 2014, as healthtechs brasileiras receberam US$ 430 milhões em capital de risco.

Fonte: Texto originalmente retirado da revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, publicado originalmente em 27 de Maio, 2021, matéria original aqui.