e-book indicadores de internação

Você já ouviu falar sobre o emprego da Inteligência Artificial na saúde? Inicialmente, há que se dizer que não é uma novidade que, a cada dia mais, a tecnologia se faz presente nos mais distintos segmentos. 

Mais do que nunca, vivemos uma era de transformação digital e o setor da saúde não é uma exceção. Além disso, nos últimos tempos, com o enfrentamento da pandemia e a necessidade de isolamento social, os recursos tecnológicos se mostraram grandes aliados. 

As teleconsultas, aliás, são um dos exemplos mais clássicos do quanto o uso dessas ferramentas trouxe mais praticidade. Contudo, não é possível falar da integração entre o setor de saúde e a tecnologia, sem citar a Inteligência Artificial (ou IA). É sobre isso, inclusive, que falaremos neste post. Continue a leitura!

A Inteligência Artificial na saúde e o seu potencial transformador

Com a criação de recursos de IA capazes de reconhecer e interpretar dados, bem como fornecer informações para uma tomada de decisão mais acertada — de modo semelhante à atividade humana — houve uma verdadeira revolução no setor. A maior precisão e a celeridade nos diagnósticos são duas das inúmeras razões para tanto.

Ademais, a utilização da Inteligência Artificial na saúde pode ser vista em diversas outras atividades cotidianas para os profissionais do segmento. A acuracidade na seleção de tratamentos, auxílio na identificação de quadros clínicos na análise de exames, são bons exemplos.

Se considerarmos que o machine learning — ou aprendizado da máquina, em tradução livre — pode ter os seus algoritmos empregados em uma exploração segura das potenciais interações (biológicas ou químicas) no processo de descobrimento de novos tratamentos medicamentosos. Assim, passa a acontecer em uma velocidade expressivamente maior, tornando possível enxergar o seu tamanho potencial.

Contudo, as soluções que passam a estar ao alcance dos profissionais de saúde graças à Inteligência Artificial não param por aí. A seguir, você poderá descobrir algumas das aplicações em que o seu emprego se mostra essencial.

Os principais benefícios da Inteligência Artificial na saúde

Embora, ao tratarmos de algumas de suas inúmeras aplicações, já seja possível perceber o quão vantajoso é o emprego da IA no setor de saúde, nesta seção, selecionamos os benefícios que mais se destacam nessa integração. A seguir, você poderá conferir os principais elencados:

Elevação do nível de precisão no momento do diagnóstico

Os já mencionados algoritmos de machine learning oportunizam, com o passar do tempo, o processamento e a interpretação de expressivos volumes de dados.

Assim, auxiliam os profissionais de saúde na identificação de anomalias de modo mais célere, o que possibilita diagnósticos menos demorados e uma adoção mais rápida e acertada de tratamentos, quando necessário.

Monitoramento facilitado de pacientes 

Os recursos de IA voltados para o acompanhamento de pacientes que demandam um monitoramento mais próximo — como é o caso de diabéticos, por exemplo —permitem que por meio da utilização de pequenos dispositivos voltados a esse fim, quaisquer alterações que representem um perigo em potencial geram alertas direcionados a socorristas, médicos, cuidadores, entre outros profissionais.

Considerando a facilidade do monitoramento de pacientes internados, com foco no processo de auditoria em saúde, um sistema que faça uso da IA para esse fim, por parte de operadoras de planos de saúde possibilita a centralização de todas as informações acerca do indivíduo em um só software, incluindo alguns dados, como:

  • histórico clínico;
  • a previsão de alta;
  • os diagnósticos;
  • os procedimentos;
  • exames realizados, etc. 

Aplicações da Inteligência Artificial no setor de saúde

Inicialmente, é válido ressaltar que o emprego da Inteligência Artificial na saúde pode abranger todos os níveis de atenção — a primária, a secundária e a terciária. Além disso, é utilizada por vários espaços sem restrições, como:

  • operadoras de saúde
  • hospitais;
  • laboratórios;
  • UPAs;
  • centros de saúde;
  • clínicas, etc.  

Utilização em práticas preventivas

Dentre as possibilidades de utilização da Inteligência Artificial na saúde, podemos mencionar as práticas preventivas. Isso porque a IA pode colaborar em vários contextos, como:

  • predição de indicadores como média de permanência
  • identificação precoce de quadros de enfermidade (como cânceres);
  • prevenção por complicações e agravamentos;
  • diminuição de falhas humanas;
  • auxiliando no reconhecimento de nódulos ainda invisíveis a olho nu;
  • classificação dos nódulos.

Além disso, o seu uso é capaz de evitar intervenções desnecessárias e até o desenvolvimento de comorbidades não preexistentes em internações. Consequentemente, contribuirá para a redução de custos, bem como o gerenciamento e otimização de recursos.

Automatização nas interações por meio de chatbots

Os chatbots já não são mais uma novidade nos tempos atuais. Afinal, eles já vêm causando uma revolução no universo corporativo há algum tempo.

Contudo, na área de saúde, ainda que jamais possam ser enxergados como substitutos de profissionais da área médica e suas especialidades, esses sistemas automatizados podem funcionar como assistentes.

Os bots podem, por exemplo, permitir que os pacientes enviem resultados de exames digitalizados aos médicos, tornando a marcação de retornos e o deslocamento às clínicas desnecessários — o que é especialmente interessante em tempos pandêmicos. 

Assim, essa movimentação só se torna indispensável nos casos em que novas avaliações se fazem necessárias. Além disso, eles também podem desempenhar o papel de sinalizadores em quadros de urgência e/ou emergência.

Nesse sentido, diante de situações clínicas que exigem uma rápida intervenção por parte de um profissional de saúde, com a entrada de um paciente que demanda tais cuidados, um alerta é emitido para a equipe de plantão naquele momento.

Emprego em sistemas de gestão de internações e auditoria

A gestão de pacientes internados por parte de operadoras de planos de saúde, pode se tornar mais fácil quando a Inteligência Artificial passa a ser uma aliada. Isso se dá com o uso de soluções que possibilitam, por meio de módulos integrados de auditoria, o acompanhamento completo da jornada de um paciente.

Com o emprego da IA, torna-se viável, por exemplo, fazer uma estimativa do tempo médio de internação de um indivíduo e dos respectivos custos, considerando o seu perfil e fazendo comparações com informações previamente inseridas no software.

Isso auxilia na tomada de decisões e, inclusive, permite que seja identificado quando um paciente “ultrapassa” o período anteriormente estimado, bem como demonstra a necessidade de um acompanhamento mais próximo do seu quadro de saúde.

Como você pôde ver, a Inteligência Artificial na saúde torna-se cada vez mais presente nas mais diversas frentes do setor.

Entretanto, não há que se falar ou temer uma “substituição” dos profissionais por máquinas e por recursos tecnológicos.

Na verdade, ainda que eles passem a integrar mais as atividades da área, é fundamental enxergá-los como aliados que são e agir com receptividade diante dos inúmeros benefícios proporcionados.

Se esse conteúdo foi útil, aproveite e inscreva-se na nossa newsletter para receber outras publicações tão interessantes como essa. É rápido e gratuito!

Banner Material Módulos da Carefy – 2