e-book indicadores de internação

Uma empresa tecnológica, com know how em saúde, costuma entender como montar um sistema de home care. Isso graças à experiência adquirida ao atuar nesse segmento.

Todavia, algumas instituições em saúde podem querer desenvolver o seu próprio programa ou, por desconhecimento das soluções existentes no mercado, aventurar-se nessa tarefa. Por exemplo, operadoras de planos de saúde. 

Mas existem obstáculos que podem prejudicar esse objetivo. Neste artigo, você descobrirá 5 deles. Continue lendo para saber quais são!

Qual é a importância de um sistema de home care?

Antes de passarmos aos 5 motivos pelos quais você não deve montar um sistema de home care, é importante ressaltar que isso não torna essa ferramenta menos útil. 

Aliás, pelo contrário, ela proporciona mais valor ao seu negócio!

Isso porque pode contribuir para a redução do tempo de permanência e dos custos de internação domiciliar

Além disso, permite monitorar melhor o atendimento ao paciente. O sistema também é capaz de otimizar atividades como auditorias em saúde.

Em 2019, o número de organizações de serviços de atenção domiciliar chegou a 830. Em 2012, eram apenas 18. 

Além do mais, a pandemia de coronavírus fez com que a quantidade de pacientes atendidos via home care aumentasse 35%.

Isso significa que há um grande público que precisa de atenção domiciliar e de demais serviços de qualidade. O sistema de home care contribui para esse propósito!

Quais os motivos para não montar um sistema de home care?

Apesar de ser importante para uma boa gestão de home care, desenvolver o seu próprio sistema tem certos empecilhos que podem prejudicar as atividades da instituição. Veja quais são esses obstáculos!

1. Custo de desenvolvimento

O primeiro item a considerar é o custo de elaboração, afinal, desenvolver uma ferramenta tecnológica requer gente capacitada, equipamentos tecnológicos, períodos de testes, entre outros elementos. 

Tudo isso requer um bom investimento.

2. Sobrecarrega o seu time

O desenvolvimento de um sistema de home care precisa de muita atenção e horas de trabalho. 

Portanto, em vez de focar nas demandas que o time de desenvolvimento de tecnologia da empresa já têm, a equipe poderá ficar sobrecarregada e perder o foco ao montar esse software de saúde.

3. Não validação do sistema

Mesmo que consiga desenvolver um sistema próprio, voltado para a gestão de internação domiciliar, será preciso validá-lo. 

Afinal, nada garante que ele será funcional e que trará benefícios.

4. Sistema funcional leva tempo

Leva tempo desenvolver um sistema funcional e alinhado às demandas da empresa. Às vezes, isso requer meses ou anos de testes, correções e modificações até dar conta das principais demandas do segmento e da instituição.

5. Inconstância nas melhorias

Normalmente, um software precisa de melhorias constantes para o conserto de falhas de segurança, bugs, erros de software etc.

 Quando a equipe interna de tecnologia tem outras funções, fazer essas melhorias tende a ser mais difícil, o que pode comprometer a integridade do programa.

Por outro lado, sistemas desenvolvidos por empresas especializadas em tecnologia para home care estão constantemente implementando melhorias e novas funcionalidades. 

Isso contribui para a segurança da informação e dos dados do negócio.

Como o módulo de home care do Carefy pode te ajudar?

O propósito do módulo de home care do software Carefy é monitorar o paciente durante o cuidado em casa

Dessa forma, você terá maior controle sobre a operação, podendo atuar de modo estratégico e aprimorar os resultados da sua atividade.

Por exemplo, uma operadora de planos de saúde consegue benefícios e facilitações na execução de tarefas para as suas duas equipes:

  • Equipe externa de home care — na versão em aplicativo Android e iOS, ela poderá realizar a evolução do paciente conforme o tipo de profissional de saúde;
  • Equipe interna da operação — o módulo, em sua versão para navegador web, conta não só com as evoluções, como também tem relatórios e vários indicadores estratégicos.

Dessa forma, é possível mensurar e analisar os resultados dos prestadores de saúde domiciliar por meio de relatórios, assim você potencializa a assistência oferecida ao paciente. 

Isso contribui para o planejamento dos serviços para saúde.

Em suma, você acompanha o tratamento do paciente em sua totalidade, além de monitorar prestadores de saúde e equipe externa. 

Um gestor de saúde pode conseguir um aumento de eficiência em seu quadro de colaboradores.

Enfim, contratar uma solução de uma empresa focada no desenvolvimento de sistema, que sabe como montar um sistema de home care pode ser mais vantajoso do que montar um programa do zero. 

Afinal, ela conta com informações de outros casos, que a tornaram experiente e até referência nisso.Quer conhecer outras funcionalidades de um software de auditoria em saúde com módulo home care? Converse com um de nossos especialistas!

Banner Material Módulos da Carefy – 2