banner ebook auditoria em saúde

O que é evento adverso?

Evento adverso é um evento indesejável que ocorre após o uso de um medicamento ou uma intervenção em saúde. 

Eventos adversos prolongam períodos de tratamento e aumentam consideravelmente custos, tanto para sistemas de saúde quanto para pacientes.

Dados da literatura demonstram que um único paciente internado que desenvolve uma úlcera de pressão como evento adverso pode apresentar um custo de até 98 mil dólares 1

Além do aumento do custo no contexto de gestão em saúde, os efeitos adversos interferem diretamente em desfechos desfavoráveis para os pacientes, podendo aumentar até mesmo a morbidade/mortalidade.

A ferida crônica conhecida como pé diabético, um evento adverso oriundo do diabetes, foi responsável por 71 mil amputações em um único ano com um custo estimado de 38 mil dólares por paciente amputado 2.

O surgimento de feridas que se tornam crônicas são eventos adversos comuns que aumentam consideravelmente o tempo de internação e consequentemente a chance de que outros eventos adversos ocorram. 

A In Situ Terapia Celular é especialista no tratamento de feridas complexas como as úlceras de pressão e o pé diabético, diminuindo outras complicações.

Qual é a importância de se evitar eventos adversos?

O que muita gente não sabe é que grande parte dos eventos adversos podem ser evitados de uma maneira muito simples: através da prevenção.

Por outro lado, prevenir um evento adverso só é possível quando conhecemos muito bem o problema o qual estamos tratando, a ponto de mapear até mesmo as características que não estão óbvias, as quais muitas vezes não são o foco mas que circundam muito proximamente aquele problema de saúde.

A boa notícia é que com o avanço da tecnologia esse mapeamento não precisa ficar à cargo somente de médicos e profissionais da saúde em geral. 

Atualmente, sistemas de auditoria  como o Carefy podem indicar quando algo tende a um desfecho desfavorável durante um atendimento hospitalar, por exemplo.

e-book auditoria concorrente

Com essa ajuda extra, os profissionais de saúde teriam mais tempo para promover a humanização do tratamento.

Reduzir eventos adversos pode contribuir para a saúde baseada em valor?

A incorporação de novas tecnologias aliada à humanização do tratamento médico segue uma tendência que tem ganhado força nos últimos tempos: a saúde baseada em valor.

Ao contrário da saúde entregue puramente como um serviço, onde os números ganham destaque perante a qualidade, na saúde baseada em valor, com o apoio da tecnologia, os profissionais e sistemas de saúde podem voltar os olhos para onde eles nunca deveriam ter tirado:  o paciente.

Gerar valor nesse sentido, torna-se uma clara consequência, afinal de contas há algo que tenha mais valor do que a saúde?

Porque gerar valor é importante?

Focar na qualidade e no bem estar do beneficiário sem dúvida é a melhor forma de agregar valor ao tratamento médico.

Investir em tecnologia pode antecipar problemas ou solucioná-los rapidamente, melhorando a performance de sistemas de saúde, o que gera valor para gestores e benefícios diretos para pacientes.

Além da tecnologia, investir na educação do próprio paciente para que o mesmo seja ativo na tomada de decisão, faz com que o mesmo se sinta parte do processo estando inclusive mais disposto a aderir a programas de prevenção que evitam eventos adversos.

A medicina centrada no paciente, gera pacientes satisfeitos, diminui a judicialização e torna a gestão de saúde mais eficiente. 

Referências:

1. Sen, C. K. et al. Human skin wounds: A major and snowballing threat to public health and the economy: PERSPECTIVE ARTICLE. Wound Repair Regen. 17, 763–771 (2009).

2. Triantafyllou, C., Chorianopoulou, E., Kourkouni, E., Zaoutis, T. E. & Kourlaba, G. Prevalence, incidence, length of stay and cost of healthcare-acquired pressure ulcers in pediatric populations: A systematic review and meta-analysis. Int. J. Nurs. Stud. 115, 103843 (2021).

indicadores de auditoria em saúde