Com as mudanças no setor da saúde suplementar, um campo cada vez mais buscado é o da auditoria em enfermagem. Confira o que é, sua importância e como se tornar um enfermeiro auditor.

O que é auditoria em enfermagem

Sabemos que a auditoria em saúde é um tema amplo e um processo muito comum na saúde suplementar. Em específico, a auditoria em enfermagem é a avaliação dos registros, anotações e prontuários com a finalidade de verificar, avaliar e melhorar a qualidade do serviço de enfermagem.

Os tipos de auditoria

Na área da saúde possui diversos tipos de auditoria, podendo ser dividido em relação a sua classificação, função, modalidade e forma de intervenção. 

Quanto a forma de intervenção, a auditoria de enfermagem pode ser dividida em interna ou externa. A interna é quando profissionais fazem a auditoria em sua própria instituição e a externa é quando profissionais de fora fazem auditoria na instituição. 

Já em relação a função, podemos dividir em: Auditoria preventiva, operacional e analítica. 

Auditoria preventiva

A auditoria preventiva tem como objetivo analisar procedimentos que ainda vão ser realizados e corrigir eventos antes que aconteçam. É uma auditoria usada comumente na área de regulação. 

Auditoria operacional

Já a auditoria operacional é aquela que verifica a qualidade da assistência durante ou após o atendimento ao paciente. São tipos de auditoria operacional a auditoria concorrente e auditoria de contas hospitalares

Auditoria analítica

Ainda, a auditoria analítica combina as informações das auditorias anteriores e analisa esses dados do ponto de vista de gestão com a função de enxergar possíveis gargalos no atendimento ou processo. 

A importância da auditoria em enfermagem

A auditoria em enfermagem é essencial principalmente durante o atendimento ao paciente porque permite identificar potenciais inconformidades e busca a melhoria da qualidade da assistência. 

Já no ponto de vista administrativo, ela também auxilia para que os acordos feitos entre prestadores e operadoras de saúde sejam cumpridos, verificando preços e utilização de materiais, medicamentos, OPMEs e realização de procedimentos. 

Ainda, além de garantir a qualidade do serviço prestado, também gera indicadores essenciais para a estratégia das instituições de saúde. 

Como se tornar um enfermeiro auditor

auditoria em enfermagem

O enfermeiro auditor é o profissional que irá verificar as informações,  anotações, condutas e uso de insumos durante um atendimento em uma clínica, hospital ou em casa. 

Porém, sabemos que para fazer esta avaliação não é tarefa simples. 

Por isso, há diversos cursos de especialização e pós-graduação que permitem o profissional da enfermagem se tornar um auditor que inclui instituições renomadas de ensino como o Instituto de Ensino e Pesquisa do Albert Einstein e a FGV.

O profissional pode optar pela contratação convencional de CLT, com salário médio de R$4.266,00 ou trabalhar de forma autônoma de acordo com a demanda das instituições de saúde. 

Além do conhecimento teórico, profissionais da área precisam desenvolver outras habilidades uma vez que a profissão tem como função identificar e corrigir falhas alheias, podendo gerar desconforto com a equipe de saúde. 

Assim, dentre as habilidades de um enfermeiro auditor incluem: 

  • Resiliência;
  • Conhecimento em todas as áreas do processo;
  • Boa capacidade de oratória, persuasão e negociação;
  • Ter postura ética e imparcial;
  • Busca frequente por atualização profissional;
  • Faz cursos e especializações em outras áreas além da enfermagem.

Os desafios da carreira

Segundo um estudo publicado na Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, quando se trata dos profissionais, os obstáculos enfrentados vão desde a ausência de anotações de enfermagem até a dinâmica com a equipe. 

Por isso, confira alguns dos principais:

A falha nas anotações necessárias para a auditoria em enfermagem nos prontuários é relato de mais de 90% dos enfermeiros auditores de acordo com um estudo realizado em 2011. Assim a avaliação da qualidade pode ser comprometida.

Dentro deste desafio podemos incluir:

1. Falhas nas anotações nos registros de prontuário

A falha nas anotações necessárias os prontuários é relato de mais de 90% dos enfermeiros auditores de acordo com um estudo realizado em 2011. Dentro deste desafio podemos incluir:

guia auditoria em saúde
  • Ausência de informações essenciais para a realização da auditoria;
  • Abreviações incorretas de termos técnicos que geram confusão para o auditor;
  • Caligrafia ilegível quando não há uso de prontuário eletrônico ou quando é feito algum registro em papel;
  • Registros inconsistentes das informações de medicamentos, procedimentos e materiais que podem gerar glosas e prejuízos para a instituição de saúde.

Como atuar com falhas de anotações de prontuário na auditoria

Dentro deste ponto, o auditor pode identificar as normas de anotação de enfermagem presentes na Resolução Cofen nº 191/1996.

Com as normas em mãos, é importante conscientizar a equipe de saúde sobre a importância da qualidade dos registros de prontuário. 

Dessa forma, explique que que a falta de informações ou anotações incompletas pode acarretar à potenciais glosas nas cobranças dos hospitais.

2. Dificuldade de comunicação com a equipe de saúde

A comunicação do profissional auditor com a equipe de saúde da instituição auditada nem sempre é das mais fáceis.

Muitos profissionais das instituições auditadas, como os hospitais, podem encarar o enfermeiro auditor como “fiscalizadores”  ou “concorrentes” da sua conduta. 

Durante o processo de auditoria de contas hospitalares também é comum haver divergências quando há falta de informações sobre o paciente e glosas para a instituição

Dessa forma é muito comum que conflitos sejam gerados por divergências do cuidado. 

Como melhorar a comunicação com a equipe de saúde na auditoria em enfermagem

Habilidades chamadas “soft skills” podem entrar em cena. O termo em inglês tem pode ser traduzido como habilidades “leves” ou “suaves” que incluem empatia, resiliência, inteligência emocional e o velho “jogo de cintura”.

As “soft skills” são fundamentais para manter o bom relacionamento com a equipe de saúde e cumprir o papel da auditoria em enfermagem.

A oratória também pode se apresentar como uma habilidade muito importante neste momento. Diversos cursos de oratória podem auxiliar em técnicas que ajudam nas relações interpessoais. As opções vão desde aulas online até dinâmicas de grupo. 

É importante lembrar que a auditoria visa garantir a qualidade dos serviços prestados baseando-se em argumentos técnicos. Logo, uma vez que fica claro o papel do auditor em sistemas de saúde para a equipe, a relação se torna mais fácil.

Somando forças todo mundo sai ganhando, principalmente o paciente. 

3. Processo manual e retrabalho

A auditoria em enfermagem pode ser um processo muito desgastante e manual que envolve planilhas, papéis, fichas, anotações e e-mail na ausência de um software para auditoria. 

Com isso, abre margem para diversos retralhos e pontos de falha.

Por exemplo, muitas vezes o auditor acaba esquecendo de obter uma informação sobre o paciente e precisa retornar ao hospital.

Ainda, depois de coletar as informações em fichas de auditoria o enfermeiro auditor precisa transcrever essas informações para planilhas e enviá-las por e-mail para os gestores. 

Todo esse processo pode gerar retrabalho e muito desgaste para o profissional que deveria estar focado em avaliar o serviço prestado. 

Como evitar o processo manual e retrabalhos na auditoria em enfermagem

Neste caso, ferramentas tecnológicas podem auxiliar e muito. Um processo padronizado de coleta de informações e alertas de possíveis não conformidades pode guiar o profissional auditor durante sua visita, evitando retrabalhos ou que faltem informações da auditoria. 

Um roteiro da visita aqui pode ajudar a guiar os principais passos para uma auditoria clínica ou de contas médicas por exemplo.

Se o auditor fizer uso de um aplicativo, como o Carefy, além de uma evolução clínica completa e capeantes digitais, as informações também são enviadas em tempo real para a central otimizando todo o fluxo de auditoria. 

Ainda, o aplicativo disponível para Android e iOS funciona independente de conexão com a internet.

Se você ainda não utiliza o Carefy na sua operação, pode indicá-lo para sua instituição clicando aqui. 

No dia a dia da auditoria em enfermagem são muitos os desafios enfrentados pelos profissionais que exercem esse papel e ainda há muito a se fazer. 

No entanto, vale a pena lembrar que a auditoria em enfermagem vem avançando cada vez mais e exercendo seu papel de garantir um serviço de qualidade ao beneficiário. 

Gostou do conteúdo? Não esqueça de se inscrever na nossa newsletter para receber semanalmente conteúdos estratégicos em saúde.

Sobre o Carefy

O Carefy é uma plataforma para gestão e monitoramento de internações focado em todo o processo de auditoria em saúde. Nela inclui os módulos de auditoria concorrente, auditoria de contas hospitalares, prorrogações e home care para uma gestão centralizada e eficiente. Para saber mais clique aqui.