O gerente de auditoria em saúde possui papel fundamental para as operadoras de plano de saúde. Afinal, são eles os responsáveis pelo acompanhamento da solicitação e verificação de ações realizadas conforme as diretrizes da ANS. 

Isso pode ser fundamental, principalmente, para verificar se aquele parceiro está atuando de forma idônea. Por isso, é importante que os profissionais estejam cientes sobre suas responsabilidades e ações no dia a dia. 

Você tem ciência de quais pontos todo gerente de auditoria deve se atentar? Continue a leitura e tire suas dúvidas.

O que faz um gerente de auditoria em saúde?

O gerente de auditoria é responsável por acompanhar os processos de auditoria em saúde e, assim, cumprir alguns requisitos, entre eles:

  • analisar se as prestadoras estão atuando de forma eficiente;
  • verificar se não há abuso na solicitação de reembolso;
  • aumentar qualidade de serviços;
  • proporcionar satisfação e fidelização dos clientes.

Qual a importância de uma auditoria assertiva?

Você sabe porque os gerentes de auditoria precisam atuar de forma assertiva e eficiente no dia a dia? Isso tem uma série de implicações para a operadora de saúde, como veremos a seguir:

  • evitar erros na auditoria em saúde;
  • ter dados em mãos em tempo real;
  • permitir agir de forma proativa em caso de problemas;
  • garantir maior sinergia entre os colaboradores de auditoria;
  • reduzir custos na realização do atendimento em saúde;
  • trazer conhecimento dos contratos vigentes;
  • atender os padrões de qualidade determinados pela ANS;
  • otimizar gestão em saúde.

Quais pontos todo gerente de auditoria deve se atentar?

Diante dessa importância, o profissional precisa ter ciência da sua responsabilidade e, assim, trazer medidas capazes de minimizar eventuais problemas e trazer maior eficiência às auditorias em saúde. 

Por isso, você, enquanto gerente de auditoria deve se atentar a 4 pontos bem importantes. Veja a seguir!

1. Custos desnecessários

Um dos principais pontos que a gerência de auditoria deve observar é a redução de custos no atendimento em saúde. 

Assim, o profissional deve sempre se atentar se os dados lançados pelas prestadoras de saúde, de fato, correspondem às questões que realmente procedem.

Então, faça a conferência dos dados fornecidos pelas prestadoras, entre outros pontos, para evitar ocorrência de sinistralidades desnecessárias.

2. Indicadores de saúde em tempo real

Esses indicadores permitem a tomada de decisões mais estratégicas por parte dos gerentes de auditoria, pois assim conseguem minimizar gastos desnecessários e índices de sinistralidade. Por isso, é imprescindível que o gerente de auditoria observe esse item atentamente!

3. Falta de monitoramento da equipe de auditoria

O gerente precisa atuar sempre acompanhando a forma que os seus times realizam as atividades no dia a dia, a partir de critérios objetivos de produtividade, atenção e eficiência. A partir disso, em caso de divergências, o gerente pode atuar no realinhamento dos times.

4. Falta de padronização dos dados

Para que as equipes de auditoria consigam criar relatórios sinergéticos e oferecer informações realmente úteis para a melhoria dos atendimentos em saúde, os dados precisam ser trabalhados de forma padronizada. Assim, evita-se divergências nas trocas de informações entre profissionais.

O gerente de auditoria precisa ter ciência das questões que envolvem suas responsabilidades diárias e, assim, ter uma atuação maior. 

A partir disso, as atividades podem ter mais sucesso, com rotinas mais seguras e menores custos para as operadoras de saúde. 

Então, agora que você já conhece os pontos principais para o gerente de auditoria é hora de familiarizar-se com as 7 características de um gestor de sucesso. Preparamos um conteúdo especial com tudo que você precisa saber. Confira!