banner ebook auditoria em saúde

Empresas que buscam evoluir e ter um grande diferencial estratégico sabem que alguns conceitos podem ser incluídos nos pilares do negócio. Nesse sentido, os benefícios da inteligência artificial (IA) podem ser compreendidos como uma grande oportunidade.

Essa prática acontece a partir da evolução de máquinas, computadores, ferramentas e outros softwares. A ideia é utilizar a inteligência deles de maneira produtiva, tornando processos automatizados e mais precisos.

Por esse motivo, cada vez mais encontramos empresas e áreas de serviços que adotam seu conceito no dia a dia. Mas, afinal de contas, como o negócio pode evoluir a partir da aplicação das estratégias da inteligência artificial?

Se essa é uma das suas dúvidas, faça a leitura deste artigo. Aqui, na Carefy, você entenderá como sua operadora de saúde pode evoluir com os benefícios da inteligência artificial.

O que é a inteligência artificial?

Antes de mais nada, vamos iniciar pelo significado desse conceito. Quando falamos sobre inteligência artificial, tratamos de um agrupamento de várias tecnologias, sendo elas por exemplo, redes neurais, algoritmos, sistemas de aprendizado, entre outros.

Essas soluções simularão capacidades humanas inteligentes. Veja um caso bem comum sobre inteligência artificial: um software de compras que analisa os dados imputados no sistema pode identificar quais são as melhores quantidades e o momento correto para comprar determinados produtos, equipamentos, entre outras matérias-primas.

Em resumo, pode-se dizer que o conceito de IA está relacionado à capacidade de soluções tecnológicas realizarem atividades de um modo considerado inteligente. Isto é, estudar, desenvolver e empregar sistemas para realizarem atividades de maneira autônoma. 

Seu principal objetivo está diretamente ligado à busca de melhorar o cotidiano das pessoas, de empresas e serviços. 

Na área da saúde, por exemplo, o setor tem absorvido ao máximo a tecnologia, visando oferecer um atendimento mais qualificado aos pacientes, proporcionando saúde e qualidade de vida para eles.

Vale ressaltar que a sua aplicação, seja onde for, não minimiza o trabalho humano. Muito pelo contrário, a ideia é que ambas as inteligências, humanas e artificiais, possam se unir em prol da melhoria da sociedade.

Como funciona a inteligência artificial?

Basicamente, para entendermos como é o funcionamento da inteligência artificial, precisamos compreender dois importantes nomes ligados à ciência da computação: hardware e software.

O primeiro considera tudo aquilo que é físico em uma máquina, enquanto o segundo é, basicamente, a parte lógica. Obviamente, quando olhamos para um equipamento podemos entender que toda IA ficará ligada ao que chamamos de software

Por meio deste estudo, compreendemos como funcionam os processamentos de dados e algoritmos ligados a todo tipo de tecnologia que trabalha com esses dois nomes. É por meio dos algoritmos que consegue-se orientar como o software irá trabalhar.

Será por meio da combinação de diversos algoritmos que a inteligência funcionará nas máquinas a ponto de saberem o que elas devem realizar ou não, fazendo dela um item que aprende e executa sozinho seu trabalho.

Para ficar mais claro, vamos pegar um exemplo ligado à culinária: uma geladeira que analisa os vegetais que refrigeram-se dentro dela. Você, humano, saberá que o alimento estará estragou ao visualizar sua cor ou, até mesmo, abrindo e verificando como está sua composição internamente.

Mas e se seu eletrodoméstico conseguisse já analisar a textura, a cor e o cheiro do vegetal e sinalizar para você se está apto a ser consumido ou não?

Com um algoritmo, seria possível ensinar à geladeira quando fazer essas análises e ela mesma sinalizar quando deve ser dispensado tal item que está em armazenamento.

Claro que utilizamos um exemplo bem simples e algo distante da realidade das operadoras, mas que funciona muito bem para entender a lógica por trás da inteligência artificial.

Em resumo, os benefícios da inteligência artificial estão ligados à solução de problemas do cotidiano. Mas eles podem ser aplicados a outros casos mais complexos, como a prevenção de doenças e diagnósticos. Quer saber como? Confira!

Por que a inteligência artificial pode ajudar a saúde?

A área da saúde é, sem sombra de dúvidas, um dos segmentos que mais consegue absorver o desenvolvimento das máquinas. 

Obviamente elas não substituem o trabalho realizado por profissionais da área, mas tornam suas atividades mais precisas e efetivas.

O suporte da tecnologia na saúde como big data, machine learning e algoritmos sofisticados são os mais comuns dentre os serviços do setor. 

Como resultado, conseguimos análises imensas de dados sobre pacientes, acelerando diagnósticos e tratamentos em poucos segundos.

Também podemos destacar outras questões ligadas a área da saúde, como identificação de sintomas de doenças e a farmacologia. Assim, é possível entender que a IA otimiza o trabalho dos profissionais e garante a qualidade de vida e conforto dos pacientes.

Quais são os benefícios e onde a inteligência artificial pode ser aplicada na saúde?

Os primeiros relatos sobre IA que temos na literatura são de meados de 1920. Desde que a robótica ganhou atenção, a inteligência artificial foi evoluindo em paralelo. 

Nos últimos anos, com a Indústria 4.0, a era da informação, esse conceito ganhou mais espaço em empresas e, até mesmo, no nosso cotidiano.

Isso porque é graças à imensa massa de dados gerados que permitem que máquinas se tornem mais inteligentes e, consequentemente, estratégicas para operadoras de saúde.

Então, quais são esses benefícios da inteligência artificial na saúde que reforçam a importância de incluir cada vez mais no dia a dia da área? Confira alguns dos principais.

1. Diagnósticos efetivos e velocidade no tratamento

Esse é o principal benefício quando há a análise da inclusão da IA no segmento da saúde. Um bom exemplo é a inclusão da tecnologia no estudo de genomas, apresentando diagnóstico mais rápido sobre a possibilidade de doenças hereditárias como o câncer e Alzheimer. 

Com os algoritmos bem trabalhados, surge a possibilidade de descobrir padrões em algumas doenças de maneira muito mais completa, o que já apresenta avanços significativos no quesito.

Como consequência das análises, os diagnósticos saem ainda mais eficientes, reduzindo o erro humano nesse momento. Dessa forma, consegue-se iniciar o tratamento correto de patologias, melhorando a qualidade de vida do paciente e eliminando o avanço da doença.

Vale ressaltar que para isso acontecer, as tecnologias envolvidas precisam conhecer o histórico completo da entrada de todos pacientes do ambiente hospitalar, bem como os tratamentos e diagnósticos realizados. 

e-book auditoria concorrente

Somente a partir disso é que ela vai adquirir mais inteligência e fornecer as melhores tomadas de decisão aos profissionais.

2. Softwares de gestão em saúde mais precisos

Quem trabalha com a gestão em saúde sabe que existem inúmeros itens a serem acompanhados para garantir a eficiência do atendimento. 

Nesse sentido, a inteligência artificial acompanhada de softwares prometem solucionar alguns desafios dessa liderança. Entre eles:

  • gestão de profissionais;
  • pagamentos de colaboradores;
  • gerenciamento de custos;
  • compras de equipamentos;
  • itens de trabalho, entre outros.  

Outra área muito importante que pode ser beneficiada com uso de softwares é a área da auditoria, que depende muito de um processo transparente e preciso.

Além disso, também podemos destacar ferramentas que auxiliam no acompanhamento de pacientes, como por exemplo, os prontuários eletrônicos. Eles permitem que todo o histórico do paciente fique salvo de forma segura e com riqueza de detalhes.

3. Análise inteligente de sintomas

Podemos verificar que a inteligência artificial utiliza softwares para correlacionar sintomas de pacientes com histórico de possíveis patologias existentes. Dessa forma, o trabalho dos médicos se torna mais rápido e a chance de erros minimiza.

Por exemplo, se for um sintoma visível no corpo do paciente, um banco de imagens com diferentes tipos de doenças pode ser utilizado para comparar e analisar o sintoma. Isso é um grande ganho de tempo para a saúde das pessoas.

Mas a melhor parte é que algumas soluções, além de entender quais são os sintomas e as possíveis doenças ligadas a ele, já sugerem melhores formas de trazer alívio do paciente. 

Ou seja, uma análise inteligente do que o paciente tem sentido e uma busca em oferecer mais conforto para ele, tudo isso com precisão.

4. Notificações instantâneas

Um dos aspectos mais importantes e ligados a emergências é que o atendimento seja feito o quanto antes. Quanto mais rápido for, maiores são as chances de sucesso no tratamento. 

Hospitais podem ser notificados por um sistema inteligente integrado à central de socorristas, que sinalizam a chegada de pacientes traumáticos. Dessa forma, por meio dele, consegue-se preparar a equipe com todos os equipamentos necessários para executar o atendimento.

Além disso, por meio da IA, conseguimos notificar o corpo clínico sobre mudanças no estado de saúde do paciente. Isto é, em tempo real, algo que garante um trabalho emergencial de qualidade com foco na vida do paciente.

5. Participação de robôs e assistentes virtuais em cirurgias

Acredite, mesmo que médicos não sejam substituíveis, robôs e assistentes virtuais podem participar de cirurgias e facilitar o trabalho dos profissionais, além de garantir mais eficiência na prática realizada.

Visando mais segurança, a IA e a robótica foram desenvolvidas com a possibilidade de ter em mãos os resultados que culminaram na execução de uma tarefa tão complexa por um robô. 

Tudo isso graças à inteligência das máquinas à medida que acompanham dados de outras cirurgias e operações.

6. Recuperação de dados

Assim como qualquer área de serviços, a medicina também é capaz de gerar uma grande massa de dados. 

A inteligência artificial entra como uma grande aliada para garantir o armazenamento, com segurança, de todas essas informações. Uma complexa organização, o que facilita o acesso a dados históricos de pacientes. 

Mas não fica somente nisso, por meio da tecnologia, consegue-se acessar imagens, exames e diagnósticos de maneira remota. Com isso, facilita-se o trabalho de profissionais da área, garantindo suporte ao paciente, mesmo fora dos locais de atendimento.

A recuperação de dados é outro importante fator dentro da saúde, com auxílio de softwares que atuam de maneira autônoma.  

Unindo toda a inteligência artificial ao conhecimento técnico de médicos, o resultado é capaz de avaliar a utilidade de determinado conteúdo de acordo com a necessidade do usuário que faz a busca dos dados.

7. Tira a sobrecarga dos profissionais

Com a pandemia da Covid-19 vimos como podem sobrecarregar-se a rotina de médicos, enfermeiros e outros profissionais da área da área da saúde, gerando até mesmo casos de exaustão, como a Síndrome de Burnout.

Aqui, com a inteligência artificial consegue-se driblar os esforços, utilizando recursos que eliminam trabalhos manuais, os quais podemos considerar como gargalos no dia a dia.

A cardiologia e a radiologia são dois bons exemplos de especialidades nas quais a quantidade de informações a serem analisadas diariamente pode ser simplesmente esmagadora.

Também se pode encarar esse alívio como uma forma de garantir a produtividade dos profissionais, que otimizam seu trabalho para aquilo que realmente é inerente às suas atividades.

8. Detecção de fraudes e gestão de suprimentos

Uma outra importante solução focada em gestão de operadoras de saúde está diretamente ligada à auditoria. Pode acompanhar-se por meio de um sistema de liberação, o uso indevido de medicamentos, vacinas e outros utensílios do setor.

Essa auditoria acompanhará toda cadeia de suprimentos e quem são os usuários que utilizam cada item liberado. Dessa forma, a gestão local consegue, além de evitar o uso indevido, garantir que os custos ligados ao suprimentos sejam controlados. 

Afinal de contas, um dos grandes desafios do setor é conseguir a utilização inteligente dos recursos disponíveis, uma vez que o mercado passa por uma alta nos valores de compra. 

Como a Carefy pode te ajudar?

Para além disso, temos como o grande propósito da Carefy, uma empresa focada na área da saúde, tornar as instituições desse setor mais eficientes. 

E mais do que isso, fazer com que suas decisões sejam direcionadas à qualidade de vida dos seus pacientes, mas tudo isso, embasado nos principais recursos que a IA oferece.

Dessa maneira, todos os envolvidos dentro desse ambiente conseguem colher os frutos do avanço da inovação. 

A Carefy possibilita às operadoras de saúde as condições ideais para atender cada vez melhor os pacientes, com profissionais da saúde mais focados e a gestão de saúde mais estratégica. 

Conheça a plataforma da Carefy e, com ela, as melhores soluções para sua operadora de saúde. Aproveite para bater um papo conosco e saiba como podemos te ajudar!

indicadores de auditoria em saúde