banner ebook auditoria em saúde

A tecnologia está mudando a vida do médico com inovações como Telemedicina, prontuário eletrônico, inteligência artificial, robôs-cirurgiões, realidade virtual, entre outros.

No passado, os pacientes realmente eram pessoas que apenas esperavam pelas “ordens” do médico e seu diagnóstico. Essa dinâmica é totalmente diferente nos dias atuais.

Os pacientes se tornaram empoderados com as informações advindas da internet, e os médicos também precisam se preocupar com as fake news que muitas pessoas consome acidentalmente.

Ou seja, a tecnologia mudou completamente a vida do médico, e as mudanças não vão parar tão cedo.

O estudo da Revista Bioética sobre tecnologia e Medicina, publicado em 2000, cita um cenário que não está muito longe da nossa realidade, principalmente quando pensamos no contexto mundial de saúde.

“Num futuro não muito distante, a tecnologia irá fornecer possibilidades infinitamente melhores em relação às que hoje dispomos. Quem sabe, ao necessitarmos de um atendimento, seremos analisados por um equipamento que nos mapeie da cabeça aos pés e nos possibilite conhecer imediatamente qualquer alteração patológica.”

Continue a leitura e descubra mais sobre essas inovações!

O impacto da tecnologia no perfil do médico

O médico tradicional, que apenas obtinha o conhecimento técnico da Medicina e lidava com pacientes sem nenhuma informação sobre a área da saúde, não conseguirá se destacar no mercado atual.

A internet permite que as pessoas busquem informações e formem suas opiniões sobre o que pode estar acontecendo. Elas buscam por um profissional que seja modernizado e empático, não apenas experiente.

Além disso, inovações tecnológicas surgem a todo momento, e os médicos precisam acompanhar as atualizações do mercado para não ficarem atrás da concorrência.

O Da Vinci, por exemplo, é o robô-cirurgião mais utilizado do mundo, e está operando no Brasil com a ajuda de médicos há muitos anos. 

Os residentes que desejam se especializar em cirurgia terão oportunidade de realizar operações a distância por meio de robôs.

Veja a seguir os principais impactos da tecnologia em diferentes aspectos da vida do médico. 

Estilo de vida

Como a tecnologia permitirá que processos mecânicos e repetitivos sejam automatizados, os médicos não perderão tempo com atividades que não sejam, de fato, produtivas.

Isso significa que eles terão mais tempo para priorizar outras tarefas, estudar, e até mesmo passar mais tempo com a família, o que aumenta a qualidade de vida.

Quando utilizada da forma correta, a tecnologia evita a síndrome de burnout, seja facilitando a prática médica ou trazendo mais praticidade para a gestão em saúde.

Carreira

Pense em todas as possibilidades de carreira dentro da Medicina no Brasil. Daqui alguns anos, elas serão ainda maiores, porque novos empregos surgirão graças à tecnologia. 

Não é nenhum segredo que a tecnologia pode substituir empregos e funções que existem atualmente, mas os profissionais que se adaptarem e buscarem novas habilidades, terão os “empregos do futuro”.

Os empregos do futuro dentro da Medicina são aqueles advindos do avanço da tecnologia e sua legalidade no Brasil, como médicos que treinam inteligências artificiais.

Professores médicos que ensinam os alunos a realizarem cirurgias em um ambiente de realidade virtual, por exemplo, ainda não são muito comuns no país, mas talvez sejam em breve.

Relacionamento com os pacientes

Os pacientes estão cada vez mais acostumados com a tecnologia. Eles usam relógios que medem sinais vitais, têm aplicativos de saúde, fazem Teleconsulta e só guardam prescrições no celular.

É claro que o conhecimento técnico e a experiência são essenciais para oferecer um serviço de qualidade, mas ter um ambiente modernizado e adepto à tecnologia também é um requisito mínimo.

Segundo o estudo da Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, divulgado na SciELO:

“É necessário que os profissionais de saúde sejam capacitados e desenvolvam habilidades para incorporarem as tecnologias em sua prática. A tecnologia não pede “licença“ para entrar. A tecnologia entra com respaldo dos usuários digitais, nesse caso, o Paciente Digital.”

Agora que você sabe como o perfil do médico está mudando, é hora de entender como se adaptar às mudanças e garantir destaque no mercado atual.

Acompanhe!

5 principais mudanças da tecnologia na vida do médico

1. Educação médica continuada

É provável que 50% do conhecimento obtido na sua graduação tenha se tornado obsoleto após quatro anos. 

Novas descobertas e tecnologias surgem a todo momento. Se você se graduou há 10 anos atrás e não tirou tempo para atualizar sua educação, deixou de obter competências valiosas para sua prática.

e-book auditoria concorrente

Veja um trecho adaptado da Revista da Associação Médica Brasileira:

“Avanços médicos ocorrem frequentemente, e o conhecimento que o médico possui facilmente se torna desatualizado. No total, 52% dos estudos demonstraram que a performance diminuiu à medida que a experiência aumentou, para todos os desfechos avaliados.”

Por isso, a principal mudança que a tecnologia traz para a vida do médico é a necessidade constante de estudar e adquirir novas habilidades, seja por meio de pós-graduações ou cursos técnicos online.

2. Telemedicina

A Telemedicina é definida como qualquer serviço médico prestado a distância por meio da tecnologia, como Teleconsultas, Telecirurgias, Teleorientações, assim por diante.

No Brasil, ela ganhou popularidade durante a pandemia de COVID-19, mas o país a pratica há anos, seja pelo Programa Telessaúde Brasil Redes ou por médicos que tiram dúvidas de pacientes pelo telefone.

O estudo da HSR Health mostra que 68% das pessoas atendidas por Telemedicina acham a experiência satisfatória ou muito satisfatória, e 85% considera o atendimento similar ou melhor que o presencial.

Essa inovação permite a democratização do acesso à saúde no país, melhora na qualidade do serviço médico e mais trocas de conhecimento entre profissionais de saúde do mundo.

3. Jornada digital do paciente

Como você já viu neste artigo, a cada geração os pacientes se tornam mais digitais e desconhecem a vida sem tecnologia. Isso significa que suas jornadas são compostas, em grande parte, pelo digital.

Ao invés de ligar para a clínica, o novo perfil de paciente prefere usar o agendamento online para marcar consultas sem falar com ninguém.

Ele até pede indicações de profissionais de saúde para seus amigos, mas sempre confere o currículo do médico por meio das suas mídias sociais, como site e Instagram.

Se percebe que a clínica trabalha apenas com papel, não retorna e busca por um profissional que use prontuário eletrônico, porque deseja receber suas prescrições por meio de SMS ou WhatsApp.

Diferente do paciente tradicional, ele não se importa apenas com o conhecimento técnico. Sua expectativa é que seja bem atendido e tenha uma experiência agradável, inclusive, após a consulta.

Logo, o marketing médico do profissional deve ter comunicações personalizadas como lembretes de retorno e felicitações em datas comemorativas.

Uma grande mudança na jornada do paciente, não concorda?

4. Gestão de clínicas e consultórios

Para os médicos que trabalham em clínicas e consultórios, a gestão é algo que muda completamente, porque ao invés de estarem presos no papel, eles podem otimizar processos com a ajuda da tecnologia.

Softwares médicos especializados em gestão permitem a automatização de diversas áreas, como a gestão financeira, geração de relatórios, agendamentos, entre outros.

Os softwares armazenados na nuvem também aumentam a segurança das informações e facilitam o cumprimento da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Como o armazenamento na nuvem consegue centralizar todas as informações da clínica, consequentemente há mais inteligência e facilidade na hora de administrar a empresa. 

Portanto, ao contar com um sistema para clínicas de qualidade, um médico empreendedor consegue fazer mais em menos tempo, tudo com alta qualidade.

5. Hospitais do futuro

Já os médicos que atuam em hospitais e ambulatórios, daqui alguns anos podem estar trabalhando em um cenário completamente diferente do atual.

O livro The Guide to the Future of Medicine afirma que:

Os hospitais do futuro irão promover sentimentos positivos baseados nas cores e arquitetura. Ferramentas para facilitar exercícios, prevenir e cuidar da saúde serão disponibilizados. Jogos também terão um papel importante para motivar pacientes, por meio de recompensas, a seguirem o tratamento que concordaram em realizar.”

Todos esses aspectos influenciam nas habilidades que o médico do futuro deve ter e que os médicos do presente precisam começar a buscar agora mesmo.

Neste artigo você aprendeu como a tecnologia está mudando a vida do médico por meio de inovações como Telemedicina, prontuário eletrônico, inteligência artificial, entre outros. 

Compartilhe o conteúdo com seus amigos e acompanhe as novidades do nosso blog!

indicadores de auditoria em saúde